Agronegócios
01/09/2020 11:32

Cacau/ICCO: moagem deve diminuir 148 mil t em 2019/20 com perspectiva de queda na demanda global


Por Marcela Guimarães, com informações da Dow Jones Newswires

Londres, 01/09/2019 - A Organização Internacional do Cacau (ICCO, na sigla em inglês) informou que espera que a demanda por moagem de cacau, globalmente, caia a partir dos níveis que eram estimados anteriormente, ultrapassando os números de queda de produção mundial.

Em seu mais recente relatório de oferta e demanda, a ICCO projeta que a moagem mundial de cacau ficará em 4,64 milhões de toneladas na safra 2019/20. Isso representa 148 mil toneladas abaixo da projeção anterior da ICCO.

O grupo também reduziu as perspectivas para a produção mundial de cacau, mas apenas em 26 mil toneladas, o que significa que a ICCO espera que a oferta de cacau aumente em níveis globais.

O Commerzbank destaca aos efeitos negativos "significativamente mais pronunciados do lado da demanda", divulgados no relatório do ICCO, mas avalia que os preços ainda se mantêm altos por causa do dólar menos valorizado no mercado internacional.

Em comentário enviado a clientes nesta terça-feira, a analista de commodities agrícolas do banco, Michaela Kühl, diz que, de modo geral, a ICCO mostrou que há resiliência do mercado de cacau diante da pandemia de covid-19. "Mesmo assim, as preocupações com possíveis problemas de aquisição de insumos ou a mobilidade dos trabalhadores devem perdurar enquanto a pandemia continuar", afirma.

A analista do banco alemão diz ainda que,com o superávit (42 mil toneladas) e a demanda ainda menor, a relação entre estoques e moagem deve passar para 38%, bastante acima dos 31,5% previstos na primeira estimativa do fim de fevereiro.

"No entanto, graças a um dólar fraco em um ambiente de mercado que atualmente é muito pró agrícola, o preço do cacau subiu 1,2% ontem para atingir uma alta em seis meses de 2.654 dólarespor tonelada".

Contato: marcela.guimaraes@estadao.com
Para ver esta notícia sem o delay assine o Broadcast Agro e veja todos os conteúdos em tempo real.

Copyright © 2022 - Todos os direitos reservados para o Grupo Estado.

As notícias e cotações deste site possuem delay de 15 minutos.
Termos de uso
Siga nossas redes: