Agronegócios
09/08/2019 11:02

Kepler Weber/Abbondi: As expectativas para o 2º trimestres eram muito mais pujantes do que foram


Por Clarice Couto

São Paulo, 09/08/2019 - A diretoria da Kepler Weber, maior fabricante de silos e armazéns para grãos do País, esperava resultados mais robustos para o segundo trimestre de 2019 do que os alcançados, segundo o diretor presidente e de Relações com Investidores da companhia, Piero Abbondi. "Foi um trimestre bastante desafiador. Havia expectativa de que teríamos uma aceleração forte dos negócios e que o segundo trimestre seria mais pujante; apesar disso, não foi um trimestre ruim", disse Abbondi durante teleconferência com analistas e investidores sobre os resultados financeiros do segundo trimestre de 2019 e primeiro semestre do ano.

Ontem, após o fechamento do mercado, a Kepler Weber informou ter registrado prejuízo de R$ 3,5 milhões no segundo trimestre de 2019, ante prejuízo líquido de R$ 14 milhões em igual período do ano passado. O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) somou R$ 11,7 milhões, contra Ebitda negativo de R$ 4,9 milhões há um ano. A receita líquida da companhia alcançou R$ 117,1 milhões, 8,8% acima dos R$ 107,6 milhões de um ano atrás.

Segundo Abbondi, o prejuízo decorreu de ajustes temporários na base de cálculo do Imposto de Renda, pelos quais foi tomado por base uma alíquota acima do padrão. Abbondi ponderou que, quando observado o resultado antes da incidência do Imposto de Renda, o número da companhia é positivo. "Se alíquota do IR fosse normal, teríamos resultado positivo no primeiro semestre e no segundo trimestre de 2019", acrescentou. Conforme o relatório de demonstrações de resultados da empresa, o resultado antes do IR e da CSLL no segundo trimestre alcançou R$ 2,023 milhões, contra prejuízo de R$ 13,718 milhões em igual período de 2018.

Abbondi argumentou também que o esgotamento dos recursos Programa para Construção e Ampliação de Armazéns (PCA) em abril, referentes ao Plano Safra 2018/19, acabaram afetando o apetite de produtores para negócios, que deve ser retomado a partir do terceiro trimestre. "Esperamos que o apetite de produtor por silos no terceiro trimestre volte aos níveis do ano passado", afirmou o executivo.

Contato: clarice.couto@estadao.com
Para ver esta notícia sem o delay assine o Broadcast Agro e veja todos os conteúdos em tempo real.

Copyright © 2019 - Todos os direitos reservados para o Grupo Estado.

As notícias e cotações deste site possuem delay de 15 minutos.
Termos de uso
Inscreva-se!
Receba no seu email newsletters e informações sobre nossos produtos