Agronegócios
25/11/2021 18:11

Anec/Embrapa/Assad: há um abismo entre produtores em extrema pobreza e com alta renda


Por Clarice Couto

São Paulo, 25/11/2021 - O pesquisador da Embrapa e especialista em Mudanças do Clima e Agricultura, Eduardo Delgado Assad, chamou a atenção para a necessidade de o governo brasileiro atuar para reduzir a disparidade social entre pequenos produtores rurais e grandes produtores. Assad participou do 40º encontro da Anec - Associação Nacional dos Exportadores de Cereais (Anec). “Há um abismo entre produtores em extrema pobreza e com alta renda. Temos mais de 3 milhões de produtores rurais em extrema pobreza que respondem por 4% do valor bruto da produção agropecuária e 27,5 mil que possuem alta renda e são responsáveis por 52,9% do VBP”, afirmou o pesquisador durante o evento.

Em painel sobre sustentabilidade, Assad também alertou que nas últimas décadas já houve aumento da temperatura média no Brasil, que traz como consequência a deficiência hídrica em regiões. Segundo mapa apresentado por Assad, o aumento de temperatura média foi mais acentuado em Mato Grosso e Estados do Matopiba (Maranhão, Piauí, Tocantins e Bahia). “Desde 2007 estamos falando de perda de produtividade no Rio Grande do Sul. Neste ano já tivemos perda de produtividade de milho safrinha (em todo o País) pelo clima”, afirmou. Uma das alternativas para contornar o aumento de temperatura, segundo Assad, é incluir árvores no sistema produtivo e recuperar sistemas degradados. “Com isso, onde há redução de chuvas passa a ter mais chuvas; onde há altas temperaturas, passa a ter temperaturas mais baixas”, explicou.

O pesquisador também enfatizou a necessidade de combater o desmatamento no Brasil. “Sem isso, não cumpriremos a meta de redução de emissões em 50% assumida na COP-26, em Glasgow”, destacou. “Se fizermos a coisa direito, tenho certeza que dará certo”.

Contato: clarice.couto@estadao.com
Para ver esta notícia sem o delay assine o Broadcast Agro e veja todos os conteúdos em tempo real.

Copyright © 2021 - Todos os direitos reservados para o Grupo Estado.

As notícias e cotações deste site possuem delay de 15 minutos.
Termos de uso
Inscreva-se!
Receba no seu email newsletters e informações sobre nossos produtos