Agronegócios
24/01/2019 11:30

Rally da safra: com milho safrinha, produtor espera recuperar prejuízo da soja no Paraná


São Paulo, 24/01/2019 - O milho safrinha é a aposta do extremo oeste do Paraná para se recuperar dos prejuízos esperados para a soja, relataram produtores durante a passagem da Equipe 2 do Rally da Safra pela região. Plantado dentro da janela ideal, o milho safrinha apresenta risco menor de geada durante o desenvolvimento, e produtores estão otimistas.

Na região de Marechal Cândido Rondon, onde as perdas foram maiores na soja por causa do excessivo calor registrado durante o desenvolvimento da cultura, produtores já colheram grandes áreas de soja e estão na expectativa de bons resultados para o milho plantado na sequência. "O milho safrinha é a aposta que nós temos agora. Vai ser plantado mais cedo, e temos a expectativa de recuperar um pouco do que se perdeu na safra de verão com o milho safrinha", disse o presidente da cooperativa Copagril, Ricardo Silvio Chapla. "Como foi plantado cedo o milho, o risco de geada é pequeno. Quanto às chuvas, as projeções de meteorologistas por enquanto são de clima relativamente normal. Se tivermos um clima mais ou menos dentro do normal, talvez possamos atingir um recorde de produção de milho safrinha." No ano passado, a região teve quebra de safra por causa de falta de umidade. "Esperamos que neste ano não tenha isso. Produtor está plantando cedo, com tecnologia de média a alta, então a nossa perspectiva é de ter uma boa produtividade." Na microrregião de Marechal Cândido Rondon, 70% da safrinha está plantada.


Milho safrinha: cereal é plantado em Corbélia, no Paraná
Na época certa: milho no oeste do PR deve ser semeado dentro do calendário ideal Fotos: Leticia Pakulski/Estadão

Entre os produtores da região bastante animados com a safrinha está Eno Pedde. Ele plantou soja cedo e conseguiu retirar uma parte dela dos campos ainda em dezembro. Isso permitiu que tivesse 169 hectares de milho safrinha semeados já em 30 de dezembro. Ele vai semear outros 51 hectares na área onde vai terminar de colher soja entre amanhã e sábado. O produtor espera boa colheita em virtude da expectativa de finalização da semeadura do milho bem antes do limite previsto para o município, em 15 de fevereiro. A expectativa é obter média em torno de 111 sacas por hectare, ante 102 sacas por hectare no ano passado. "A grande maioria da área está plantada e está tudo perfeito", diz, orgulhoso, mostrando vídeos do milho já alto e verdejante nas suas lavouras. Com isso, ele, que é arrendatário de algumas áreas produtoras, espera compensar prejuízos com a soja por causa do clima seco.

No oeste do Paraná, o produtor Edalírio Antônio Kissner já travou os custos do plantio da safrinha de milho em trocas na faixa de R$ 35 a saca e está investindo mais na produção de inverno. A área vai subir de 416 hectares para 552 hectares em Corbélia e Cascavel. "No ano passado, começamos em 12 de fevereiro o plantio de milho, neste ano começamos em 12 de janeiro. Estamos investindo bem, colocando mais adubo e cobertura para tentar produzir bem", disse. "Aumentamos o uso de tecnologia. No ano passado, o plantio estava um pouco atrasado, então não dava para correr muito risco." O limite para plantar na região é 20 de fevereiro. "A ideia é terminar entre o dia 10 e 15 de fevereiro."

Em Corbélia, o ritmo de plantio é acelerado, disse o gerente da filial da Coopavel na região, Roberto Painelli. "O milho safrinha já está sendo plantado. A princípio está recebendo chuvas e germinando bem, mas tem regiões dentro do município onde não chove muito", disse. Em Braganey, o agrônomo Rafael Krohling, do Sítio Santa Inês, disse que, com a colheita avançada de soja, já foram plantados até 104 hectares de milho safrinha. A expectativa é chegar 140 hectares. "Na primeira área de soja colhida já plantamos milho em cima, e foi um período excelente para plantio de milho safrinha. Agora nas áreas de soja que colhe mais para frente fica mais arriscado plantar milho por causa do risco de geadas durante o desenvolvimento." (Leticia Pakulski* - leticia.pakulski@estadao.com)

*A jornalista viaja a convite do Rally da Safra
Para ver esta notícia sem o delay assine o Broadcast Agro e veja todos os conteúdos em tempo real.

Copyright © 2020 - Todos os direitos reservados para o Grupo Estado.

As notícias e cotações deste site possuem delay de 15 minutos.
Termos de uso
Inscreva-se!
Receba no seu email newsletters e informações sobre nossos produtos