Agronegócios
01/07/2022 16:38

Milho/Secex: Exportação em junho volta a disparar e bate 1,051 milhão de t, ante 92,2 mil t em junho/2021


Por Clarice Couto

São Paulo, 01/07/2022 - As exportações brasileiras de milho somaram mais de 1,051 milhão de toneladas em junho, volume muito superior às 92.169 toneladas de milho embarcadas ao exterior em junho do ano passado. Os dados foram divulgados hoje pela Secretaria de Comércio Exterior (Secex) do Ministério da Economia, considerando 21 dias úteis, e referem-se a milho não moído, exceto milho doce. Em maio, o volume enviado ao mercado externo, de 1,165 milhão de toneladas, já havia superado com folga o apurado em igual mês de 2021, 13.900 toneladas.

A receita obtida com as exportações em junho atingiu US$ 343,3 milhões, 1.458% acima dos US$ 22,022 milhões contabilizados um ano atrás. Em maio, a receita alcançou US$ 403,37 milhões.

Os dados de junho refletem negócios fechados com antecedência envolvendo a segunda safra, que começou a ser colhida no fim de maio em algumas áreas do País. Também resulta da colheita adiantada do cereal em Mato Grosso, maior produtor nacional de milho safrinha.

O preço médio pago pela tonelada do cereal no mês passado foi de US$ 326,60, 36,71% acima dos US$ 238,90 por tonelada registrados em junho do ano passado. Em comparação ao preço médio desembolsado por tonelada de milho brasileiro em maio, de US$ 346,00, houve recuo de 5,6%.

Importação O Brasil importou em junho 151.893 toneladas de milho, 30,1% acima das 116.732 toneladas trazidas do exterior para o País em igual mês de 2021. O volume também superou em 64,7% as 92.217 toneladas de milho importadas em maio.

Importadores desembolsaram no mês passado US$ 36,709 milhões pelo milho que desembarcou nos portos brasileiros, 16,7% a mais do que os US$ 31,454 milhões pagos há um ano.

O preço médio pago por importadores pela tonelada de milho foi de US$ 241,70, 10,3% menor que o valor médio de US$ 269,50 desembolsado em junho do ano passado. Em comparação ao preço médio de maio, de US$ 279,80, a redução foi de 13,6%.

Contato: clarice.couto@estadao.com
Para ver esta notícia sem o delay assine o Broadcast Agro e veja todos os conteúdos em tempo real.

Copyright © 2022 - Todos os direitos reservados para o Grupo Estado.

As notícias e cotações deste site possuem delay de 15 minutos.
Termos de uso
Siga nossas redes: