Agronegócios
01/09/2021 14:42

ESPM SP/Leonardo Trevisan: PIB da agropecuária deve continuar a ter influência negativa do clima adverso


São Paulo, 01/09/2021 - O economista e professor da ESPM SP, Leonardo Trevisan, disse que o cenário de estiagem prolongada e as fortes ondas de frio que atingiram as regiões Sul e Centro-Oeste do Brasil não ajudaram os produtores do agronegócio no segundo trimestre deste ano. "O cenário é bastante complexo e deve continuar a influenciar negativamente os resultados do agronegócio nos próximos trimestres", afirmou Trevisan, em comunicado.

O Produto Interno Bruto (PIB) da agropecuária caiu 2,8% no segundo trimestre de 2021 ante o primeiro trimestre, informou hoje de manhã o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

A agropecuária, que apresentou bom desempenho em um cenário de desvalorização do dólar nos últimos trimestres, cedeu à conjuntura negativa. Segundo ele, o real desvalorizado em relação ao dólar hoje tem menor peso quando comparado com uma conjuntura econômica negativa para o setor agropecuário.

O economista destaca, ainda, o deslocamento das compras chinesas para os Estados Unidos. “Apesar dos confrontos aparentes entre China e Estados Unidos, os chineses têm comprado mais do agronegócio norte-americano do que do brasileiro", disse Trevisan. "Isso tem grande impacto entre os produtores de soja e milho - produtos nos quais os Estados Unidos são competidores. Além disso, a China está desacelerando, o que diminui a demanda por produtos do setor", concluiu.
Para ver esta notícia sem o delay assine o Broadcast Agro e veja todos os conteúdos em tempo real.

Copyright © 2022 - Todos os direitos reservados para o Grupo Estado.

As notícias e cotações deste site possuem delay de 15 minutos.
Termos de uso
Siga nossas redes: