Agronegócios
29/07/2020 07:22

Alimentos/EUA: lucro da Mondelez cai 32% no 2tri20, para US$ 544 milhões


Nova York, 29/07/2020 - A fabricante de alimentos Mondelez International teve lucro de US$ 544 milhões, ou US$ 0,38 por ação, no segundo trimestre deste ano, informou a companhia na noite de ontem. O resultado representa queda de 32% ante igual período do ano passado, quando a empresa lucrou US$ 803 milhões, ou US$ 0,55 por ação. A Mondelez disse que gastou mais para aumentar a produção e atender ao crescimento da demanda em regiões como a América do Norte, após a pandemia de covid-19 ter gerado pânico nos consumidores e desencadeado uma corrida aos supermercados. Segundo a companhia, custos relacionados à covid-19, preços mais altos de matérias-primas e taxas de câmbio desfavoráveis contribuíram para uma margem mais apertada no segundo trimestre.

Em termos ajustados, o lucro aumentou 16,1%, para US$ 0,63 por ação. Analistas consultados pela FactSet esperavam lucro ajustado de US$ 0,56 por ação.

A receita caiu 2,5%, para US$ 5,9 bilhões, em linha com a projeção dos analistas. A queda da receita foi motivada principalmente pelo câmbio desfavorável e pelo impacto de um desinvestimento no ano anterior, disse a Mondelez.

As vendas orgânicas da fabricante dos biscoitos Oreo e dos chocolates Toblerone aumentaram 11% na América do Norte no segundo trimestre. Mas na América Latina, onde os casos de covid-19 se multiplicaram rapidamente, essas vendas caíram 11%, disse a companhia. Na divisão Ásia, Oriente Médio e África, onde alguns países impuseram medidas mais restritivas do que na América do Norte, as vendas orgânicas diminuíram 3%.

O CEO da companhia, Dirk Van de Put, disse que os negócios em mercados emergentes melhoraram em junho e julho, com o relaxamento de medidas de distanciamento social. "A maioria desses mercados está em uma posição melhor", afirmou.

A companhia disse esperar que a demanda por snacks na América do Norte continue aumentando, e que as vendas na Índia, China e outros mercados emergentes voltem a crescer, levando a uma forte receita no segundo semestre. Apesar disso, executivos alertaram que a demanda na América Latina continua fraca e que o ambiente global de negócios ainda é volátil e suscetível a uma segunda onda de covid-19.

Em seu balanço referente ao primeiro trimestre, a Mondelez tinha cancelado seu guidance para o ano, citando incertezas geradas pela pandemia. Fonte: Dow Jones Newswires.
Para ver esta notícia sem o delay assine o Broadcast Agro e veja todos os conteúdos em tempo real.

Copyright © 2022 - Todos os direitos reservados para o Grupo Estado.

As notícias e cotações deste site possuem delay de 15 minutos.
Termos de uso
Siga nossas redes: