Política
24/04/2020 16:39

Ex-secretário Justiça diz que se Bolsonaro interferir na PF cometerá crime de responsabilidade


Por Elizabeth Lopes

São Paulo, 24/04/2020 - Sérgio Moro convocou uma conferência de imprensa para se demitir. Mas na realidade prestou um depoimento à nação. O ministro, de imediato, revela não ter assinado o ato que tem sua assinatura digital e que o diretor-geral da Polícia Federal não solicitou a demissão publicada como se fosse “a pedido”. Mas, o que são esses fatos diante de outros atos deste governo em que um presidente da República participa de ato contra a democracia e as instituições, em que tem ao lado de sua sala um gabinete de ódio, em que põe sua ideologia em desfavor da saúde da população, em que desestrutura o Ministério da Saúde em época de pandemia? A indagação é de Belisário dos Santos Jr., ex-secretário de Justiça de São Paulo e sócio do escritório Rubens Naves Santos Jr. Advogados.

Na avaliação do ex-secretário de Justiça de São Paulo, Moro caiu atirando, após ter entrado para o então novo governo Bolsonaro renunciado a uma carreira na magistratura federal de 22 anos, em que ganhou notoriedade no combate à corrupção, "com todos os erros e problemas que agora conhecemos". Belisário diz que pelos problemas e entraves que sofreu na pasta, a passagem de Moro pelo ministério não vai deixar saudades, mas sua saída será lembrada por muito tempo, "pelos fatos de extrema gravidade que revelou".

No pronunciamento, Moro falou da pressão sofrida para a troca do comando da Polícia Federal sem razões para isso, talvez pela aproximação de investigações em relação ao presidente e seus familiares, já que inquéritos, a partir do próprio STF, começam a bater às portas do Palácio do Planalto. "Moro diz que até hoje fez sempre a coisa certa. Leia-se: não aceitou fazer o malfeito pedido pelo presidente", destaca Belisário. No seu entender, caso o mandatário tente mesmo interferir na Polícia Federal, como disse Moro, vai cometer crime de responsabilidade, previsto na lei do Impeachment, a 1079/50.

Contato: elizabeth.lopes@estadao.com
Para ver esta notícia sem o delay assine o Broadcast Político e veja todos os conteúdos em tempo real.

Copyright © 2022 - Todos os direitos reservados para o Grupo Estado.

As notícias e cotações deste site possuem delay de 15 minutos.
Termos de uso
Siga nossas redes: