Economia & Mercados
04/06/2018 11:29

Fiesp: INA da indústria paulista sobe 0,4% em abril ante março, com ajuste sazonal


São Paulo, 04/06/2018 - O indicador de nível de atividade (INA) da indústria paulista avançou 0,4% em abril ante março, na série com ajuste sazonal, revelaram há pouco a Federação e Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp/Ciesp).

Sem ajuste sazonal, o indicador registrou alta de 9,1% em abril ante igual mês de 2017, e avançou 0,6% em relação ao verificado em março de 2018. Já no acumulado do ano até abril ante igual período do ano anterior, houve alta de 5,8% no indicador.

Em nota à imprensa, o segundo vice-presidente da Fiesp, José Ricardo Roriz Coelho, afirma que a recuperação da atividade industrial veio a um ritmo mais lento do que o esperado. "Com essa greve de caminhoneiros das últimas semanas e com a Copa do Mundo em junho e julho, fica difícil avaliar o cenário para frente. É possível que tenhamos um segundo trimestre de crescimento menor do que o previsto. Vamos ter de fazer, com cautela, uma reavaliação geral do cenário para o fechamento do ano", aponta Roriz.

Em relação ao uso da capacidade instalada, o nível médio de utilização em abril com ajuste sazonal ficou em 76,1%, o que representa ligeira alta em relação a março (75,8%). O Nível de Utilização da Capacidade Instalada (Nuci) em abril de 2017 estava em 74,8% na medida com ajuste sazonal.

Sensor. A pesquisa Sensor, que tenta antecipar o resultado do mês corrente, fechou em 51,8 pontos em maio, na série ajustada sazonalmente, com queda de 1,3 ponto ante o resultado de abril, representando o décimo sexto mês consecutivo acima dos 50 pontos. A Fiesp/Ciesp aponta que leituras acima do patamar de 50 pontos indicam a expectativa de aumento da atividade industrial no mês.

Entre os indicadores que compõem o Sensor, a variável de vendas perdeu 7,3 pontos em maio, para 54,5 pontos. O indicador de emprego teve avanço de 1,1 ponto, para 53,3 pontos. Já o indicador de estoques registrou alta de 3,7 pontos ante abril (43,4 pontos), atingindo 47,1 pontos e indicando estoques acima do nível desejado. Enquanto isso, a variável que verifica as condições de mercado recuou 1,1 ponto, para 53,9 pontos em maio. (Caio Rinaldi - caio.rinaldi@estadao.com)
Para ver esta notícia sem o delay assine o Broadcast+ e veja todos os conteúdos em tempo real.

Copyright © 2019 - Todos os direitos reservados para o Grupo Estado.

As notícias e cotações deste site possuem delay de 15 minutos.
Termos de uso
Inscreva-se!
Receba no seu email newsletters e informações sobre nossos produtos