Releases
18/10/2017 14:01

Diversidade e troca de conhecimentos são itens que as empresas utilizam para crescer acima da média


São Paulo--(DINO - 18 out, 2017) - Menor custo, melhor serviço e disponibilidade em massa. Esses três itens compõe a definição de uma palavra muito usada ultimamente, mas ainda pouco aceita. Trata-se da disrupção, que visa ofertar um serviço mais eficaz, simples e que possa atender a necessidade do seu público tão bem, e de forma mais econômica, se comparado aos modelos que já existem disponíveis no mercado tradicional.

De acordo com Alexandre Slivnik, especialista em gestão de pessoas e em excelência e atendimento pela universidade de Harvard, e diretor da Associação Brasileira de Treinamento e Desenvolvimento ABTD, tais mudanças podem ser encaradas como um verdadeiro desafio, ou até mesmo medo, afinal, boa parte das empresas já sentem-se consolidadas e maduras, tendo conduzindo até agora seus negócios, com sucesso, porém, mantendo, perigosamente, o formato tradicional. "Esse rompimento acontece quando o cliente se depara com serviços como Netflix, Uber, Airbnb, WhatsApp. São serviços mais baratos e melhores do que empresas tradicionais. Se as empresas tradicionais não se precaverem e evoluírem com o mercado, serão facilmente engolidas por essa nova geração de empresas inovadoras", destaca.

O mundo, definitivamente está em constante evolução. A prova disto está na pesquisa realizada recentemente pela empresa Couchabase. O estudo feito entre os meses de maio e junho e que leva o nome de "Is the Data Dilemma Holding Back Digital Innovation", ouviu cerca de 400 líderes de empresas situadas na França, Inglaterra, Alemanha e Estados Unidos e quase 90% desses entrevistados declararam que já estão em processo de disrupção. "Todos concordaram que o movimento veio para ficar e que visa exclusivamente ofertar uma experiência marcante para o seu público", afirma Slivnik.

Mesmo que esse movimento ainda esbarre em negócios tradicionais ou em gestores com modelos mentais engessados, a verdade é que vem ganhando força e coleciona cada vez mais adeptos principalmente pelas empresas do Vale do Silício. "Diversidade e a troca de conhecimento são dois itens que o empreendedor brasileiro deve aplicar no dia a dia das suas relações tanto com concorrentes quanto consumidor final. Quanto mais as instituições se ajudam, mais esses gestores serão ajudados", aponta o especialista.

Oferecer uma experiência única aos clientes também é um diferencial para empresas que buscam perpetuar as suas atividades e negócios. "Mas, vale lembrar que somente será possível ofertar ao seu público um nível diferenciado de atendimento através de uma cultura forte e engajamento dos colaboradores, que necessitam serem ouvidos, reconhecidos para quem possam atuar de forma colaborativa", conclui Alexandre.

Alexandre separou oito dicas baseadas em Start-ups do Vale do Silício, para que as empresas possam aplicar no dia a dia:

1. Uma ideia não vale nada. O que conta é a execução de uma brilhante ideia.
2. Ambiente colaborativo, quanto mais compartilhar conhecimento e ajudar o próximo, inclusive concorrente, mais todos crescem juntos!
3. Empresas devem ser rebeldes, para criar uma disrupção no mercado de atuação.
4. É preciso criar uma experiência fantástica para o seu usuário ou cliente.
5. Escute todo mundo, mas use a sua percepção e siga a intuição, que nada mais é do que a junção de momentos e aprendizados que se acumula durante a vida, ajudando na tomada de decisões.
6. O dinheiro é a última coisa que você deveria precisar no seu projeto. Primeiro tenha a ideia, execute e só então busque investimentos para globalizar.
7. A arrogância é um dos principais motivos para os negócios desaparecerem.
8. Seu produto só será prime (mais valorizado) quando você o envelopar com experiências positivas.
9. Qualquer negócio novo deve ter como premissa resolver um problema para alguém. Quanto maior o problema, maior sua empresa poderá ser.

Alexandre Slivnik é autor de diversos livros, entre eles do best-seller O Poder da Atitude. É sócio-diretor do IBEX - Institute for Business Excellence, instituição sediada em Orlando / FL (EUA), sócio-diretor do Instituto de Desenvolvimento Profissional (IDEPRO), diretor-executivo da Associação Brasileira de Treinamento e Desenvolvimento (ABTD).

Website: http://www.slivnik.com

Copyright © 2020 - Todos os direitos reservados para o Grupo Estado.

As notícias e cotações deste site possuem delay de 15 minutos.
Termos de uso
Inscreva-se!
Receba no seu email newsletters e informações sobre nossos produtos