Releases
30/10/2017 17:39

Comissão de Educação da Câmara dos Deputados recebe visita de representantes da Universidade Russa da Amizade entre os Povos (RUDN)


Brasilia--(DINO - 30 out, 2017) - A Comissão de Educação da Câmara dos Deputados recebeu membros da Universidade Russa da Amizade entre os Povos (RUDN), na última quinta-feira. A visita foi parte da iniciativa de cooperação entre a entidade e a Associação Brasileira de Mantenedoras do Ensino Superior (ABMES), que resultou na assinatura do Termo de Cooperação Brasil-Rússia. A RUDN é uma das principais instituições públicas de educação superior da Rússia e conhecida mundialmente por seu vasto programa de internacionalização, com a presença de alunos de mais de 150 países.O presidente da Comissão de Educação, Caio Narcio (PSDB-MG), recebeu a delegação russa na Câmara dos Deputados e ressaltou a importância da interação entre os países. "Contem comigo e com o Governo Brasileiro", disse o parlamentar à delegação russa, se dispondo a colaborar para a agenda de cooperação. Para ele, que já vem acompanhando a iniciativa de cooperação entre RUDN e ABMES desde o início, "é pungente o ambiente propício e fértil nas relações entre os países, com muitas possibilidades a serem exploradas não só no âmbito da educação, mas em tantos outros". O acordo foi assinado na manhã de quinta-feira, em Brasília, pela vice-reitora de Relações Internacionais da RUDN, Larisa Efremova, e o diretor presidente da ABMES, Janguiê Diniz. O objetivo do convênio, entre outros, está a dupla diplomação em mestrados nas áreas de Medicina, Engenharias, Agronomia e Economia realizados em instituições associadas à ABMES. Presente durante a assinatura do convênio, o secretário de Regulação e Supervisão da Educação Superior (SERES/MEC) do Ministério da Educação, Henrique Sartori, destacou a importância da iniciativa no papel da cooperação internacional entre os países. "Acredito que o Brasil tem muito a oferecer e oportunidades a prospectar".O presidente da ABMES, Janguiê Diniz, destacou que este tipo de cooperação entre os países fortalece as ações de aprimoramento das instituições de educação superior públicas e privadas. "Já tínhamos um movimento de cooperação com a Rússia no âmbito da educação superior por meio de instituições públicas, mas agora estamos estendendo também para as instituições privadas". Ele observou que, no Brasil, diferentemente da Rússia, as instituições de ensino superior privadas são maioria e supera a quantidade de escolas públicas.Para a vice-reitora da RUDN, Larisa, a cooperação começa de maneira produtiva e frutífera. "Este foi um grande passo para a aproximação do nosso sistema de educação". Ela frisou que na Rússia, as entidades privadas de educação superior têm buscado fortalecer os laços de confiança e credibilidade junto à população, por meio do aprimoramento permanente da qualidade do ensino privado. Convênio- O teor do acordo foi discutido no início de setembro, durante visita de delegação brasileira à Rússia, liderada pela ABMES e integrada pelo deputado Caio Narcio. Na ocasião, 37 representantes da educação superior do Brasil visitaram as principais instituições de Moscou e São Petersburgo, visando a aproximação e troca de experiências, que contribuam para a integração de gestores, professores e alunos.A RUDN integra pesquisa e educação em dezenas de campi que abrangem 7 faculdades, 10 institutos, 156 laboratórios científicos e educacionais e 4 centros universitários de pesquisa e educação. Além disso, a instituição conta com 18 programas de bacharelado e mestrado credenciados internacionalmente. Tem como missão unir pelo conhecimento pessoas de diferentes culturas e criar líderes para tornar o mundo melhor. Mais de 100 mil pessoas graduadas pela universidade trabalham em 200 países do mundo.

Copyright © 2022 - Todos os direitos reservados para o Grupo Estado.

As notícias e cotações deste site possuem delay de 15 minutos.
Termos de uso
Siga nossas redes: