Releases
17/09/2019 17:06

Empresário orienta pequenas e médias empresas a se posicionarem no mercado de produtos mais caros


São Caetano do Sul - SP--(DINO - 17 set, 2019) -
De acordo com o Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas) o mercado de luxo não se abala e o consumo continua no mesmo ritmo acelerado.


Alguns dados recentes como no portal Gazeta do Povo, apontam que o crescimento do mercado de alto valor no ano de 2018 foi de 7,8%.


Que o mercado de alto valor existe isso não há dúvida. Mas a nova tendência desse distinto mercado é que ele não resume-se mais a apenas “produtos de luxo”. E a expectativa é que ele cresça exponencialmente frente à essa nova “categorização”  de modelos e empresas de alto valor que vêm se destacando.


Outro exemplo deste dado é uma matéria promovida pelo órgão Sebrae durante o Vogue Fashion Festival em Paris, onde um dos representantes da marca afirma que o relatório global de consumo de artigos pessoais de luxo atingiu a casa dos 280 bilhões de euros.


Com base nesses dados é possível entender de que forma o Brasil teria participação nesse mercado e como as pequenas e médias empresas estão se inserindo nessa fatia.


Segundo Natanael Oliveira,  CEO da Marketing Com Digital e Make Sales Daily Corp, quando se fala de produtos de alto valor muitas pessoas podem imaginar um carro de luxo ou uma joia, mas esses são apenas alguns exemplos de mercados que existem há décadas tanto no Brasil como nos Estados Unidos.


“Existem muitos serviços e Infoprodutos que também preenchem esse mercado. Imagine uma confeiteira que produz bolos para festas. Somente nesse exemplo temos dúzias, talvez centenas de empresárias que cobram acima de R$5.000 para fazer o seu bolo de casamento.” Acrescenta Oliveira.


Hoje Natanael tem orientado através do EAD e eventos presenciais centenas de empresários com a venda de seus produtos e serviços.


A reportagem aproveitou para pedir ao Natanael Oliveira uma recomendação para quem procura se posicionar dentro do mercado de alto valor e busca ter menos clientes, mas com retorno financeiro maior.


“Apenas uma recomendação é difícil. Sinceramente eu tenho várias. Mas vou procurar dar a recomendação que eu gostaria de ouvir se estivesse começando do mercado hoje. A maioria dos empresários tem buscado a ‘dominação de mercado’, procuram vender o máximo de produtos possível para o maior número de pessoas. 


Quando eu comecei a olhar para o mercado de serviços e via que pessoas cobravam R$10.000 por uma consultoria, eu comecei a pensar ‘E se eu cobrar R$2.000 por esse produto? E se eu inserir um experiência diferente?’. Esse foi o meu primeiro passo. Na época eu consegui mudar passando de 100 vendas de um produto de R$97, para 12 vendas de um produto de R$2.000.


O mais importante é entender qual a brecha de mercado você pode atingir hoje.”


“Busque um alto faturamento com poucos clientes. Crie Produtos premium e se concentre em atrair os clientes que podem investir”, Ainda acrescenta Oliveira.


Quais são as suas últimas recomendações? Foi perguntado ao final.


Oliveira então repetiu mais uma vez: “Vamos Vender Todos os Dias e pagar os boletos. Se você vende produtos de alto valor eu te garanto que será mais fácil pagar esses boletos. Eu também faço um convite à vocês para que acompanhem os meus livros e programas. Em cada programa eu apresento a fundo a estratégia que eu uso para gerar vendas todos os dias usando a internet. Para vender produtos de alto valor conheça o Programa Modelo de Negócios Premium.”



Website: http://www.makesalesdaily.com/vitrine-de-produtos

Copyright © 2021 - Todos os direitos reservados para o Grupo Estado.

As notícias e cotações deste site possuem delay de 15 minutos.
Termos de uso
Inscreva-se!
Receba no seu email newsletters e informações sobre nossos produtos