Releases
17/05/2021 14:06

Incêndios estruturais podem ser evitados com o uso de uma Brigada de Incêndio e medidas preventivas


Rio de Janeiro, RJ--(DINO - 17 mai, 2021) -
A maioria das tragédias causadas pelos incêndios tem início em pequenos focos denominados princípios de incêndios, sendo gerados por atos e condições inseguras que poderiam ser evitados se houvesse uma brigada de incêndio junto com uma cultura de prevenção, muitas vidas poderiam ter sido preservadas e bens produtivos protegidos. Quando o tempo de resposta é demorado e a ação inadequada há consequentemente um agravamento da situação, gerado pela falta de cultura preventiva por parte da comunidade por não acreditar que alguma tragédia possa acontecer consigo. Ao ignorar as normas de prevenção tanto no que diz respeito às ações de educação, de aquisição e manutenção de equipamentos contra incêndio, cria-se um ambiente propício à eclosão de grandes desastres. 


Segundo o Instituto Sprinkler Brasil, em 2020, foram contabilizadas 1.244 ocorrências de incêndios estruturais de janeiro a dezembro, noticiadas pela imprensa. Dentre as diferentes categorias de estruturas, a que registrou o maior número de notícias na imprensa foram os estabelecimentos comerciais (lojas, shopping centers e supermercados), com 255 registros, seguida por depósito, com 220 reportes.


“Eu sempre digo que o incêndio acontece onde a prevenção falha. Todo o sistema preventivo da edificação deve estar funcionando dentro do código contra incêndio e contra o pânico, afinal, existem normas legais predefinidas pelo Corpo de Bombeiros que devem ser cumpridas. Então, analisa-se as características de cada edificação, seja ela comercial, industrial ou residencial, cumprindo as normas estabelecidas para cada tipo, levando isso em consideração para que haja uma cobertura completa e eficaz, evitando que ocorram maiores tragédias em decorrência de incêndios”, afirma Onofre Souza, especialista em segurança contra incêndio, sócio da Le Fumée, empresa especializada em prevenção e controle de incêndios e pânico, hoje responsável pela a proteção do Jockey Club Brasileiro. 


Como um incêndio pode ter início?


A ocorrência de um incêndio está relacionada à existência de condições que favoreçam a perda de controle sobre o fogo. Quatro elementos formam o chamado “tetraedro do fogo”, são eles: combustível (substância que possa sofrer queima e criar um campo de propagação do fogo), comburente (elemento que juntamente com o combustível atua na combustão), fonte de calor (que fornece energia de ativação, favorecendo a combustão) e, por último, a reação em cadeia (responsável por criar um ciclo contínuo de sustentação do incêndio).


Quando se trata de uma estrutura industrial, existem diversas causas para o surgimento de incêndios, mas em geral eventos desse tipo são provocados pela ação humana, que pode ocorrer por descuido (falta da prevenção), falta de conhecimento ou até mesmo intenção criminosa.


Alguns exemplos de situações com potencial para causar incidentes


  • Transporte de líquidos ou gás combustível sem as devidas medidas de segurança;

  • descarte incorreto de cigarros;

  • uso de soldas ou outros equipamentos que produzam chama, sem as medidas de segurança adequadas;

  • descuidos com fogões, fornos e exaustores;

  • reações químicas sem o devido controle;

  • sobrecarga nas instalações elétricas.



A forma mais eficaz de evitar incidentes com fogo em ambientes de alta complexidade, como empresas e indústrias, é instalar um sistema de prevenção e detecção de incêndios. Seguindo todas as normas técnicas exigidas por lei, é possível proteger a estrutura desse tipo de empreendimento e, principalmente, as pessoas que o ocupam.


A manutenção é essencial para a segurança contra incêndio  


Apenas possuir bons equipamentos de prevenção e sistemas de alarmes de detecção de incêndio não é suficiente para criar o nível ideal de proteção necessária na indústria e em empreendimentos de grande porte. Uma das principais causas de incêndios e da incapacidade de controlá-los está relacionada à falta de manutenção dos equipamentos destinados a esse fim. Além disso, é fundamental por lei a criação de uma brigada de incêndio em uma empresa que possua mais de 20 funcionários. O objetivo de uma brigada de incêndio consiste em reduzir os riscos à vida humana e minimizar perdas de patrimônio.


O investimento nesse serviço se torna infinitamente menor quando comparado aos possíveis danos causados por um incêndio. Mais que demandar reformas estruturais, os prejuízos podem implicar em meses de perda de produtividade e até mesmo em complicações judiciais.


Nesse caso, além do aspecto financeiro, o que é colocado em jogo é a reputação da empresa, já que não são raros os casos em que a demora na detecção de um incêndio oferecendo riscos de danos de alta gravidade à saúde dos colaboradores.


Principais atribuições de uma brigada de incêndio no local de trabalho


  • Identificar como a propagação do fogo, fumaça e gases quentes acontece;

  • Identificar e neutralizar os fatores que contribuem para a evolução de um incêndio;

  • Compreender qual a influência da ventilação sobre o incêndio;

  • Identificar os efeitos da fumaça e como controlá-la;

  • Compreender as características do isolamento térmico, entre outros.


Ter uma brigada de incêndio em uma empresa é muito importante. Não apenas para o empregador, visto que é uma lei trabalhista na qual ela precisa estar adequada, mas garante aos seus colaboradores um ambiente seguro e oferece condições necessárias, permitindo assim, que os trabalhadores possam executar suas funções sem maiores preocupações em relação à segurança, dando maior tranquilidade aos profissionais daquela instituição.



Website: https://www.lefumee.com.br

Copyright © 2021 - Todos os direitos reservados para o Grupo Estado.

As notícias e cotações deste site possuem delay de 15 minutos.
Termos de uso
Inscreva-se!
Receba no seu email newsletters e informações sobre nossos produtos