Releases
31/03/2022 14:58

Setor de fios e cabos elétricos é estratégico para mercado de construção civil


São Paulo--(DINO - 31 mar, 2022) - Dados consolidados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) apontam que o setor da Construção Civil movimenta cerca de 300 bilhões de reais por ano no Brasil.

Para muitos especialistas, os dados desse mercado, que cresceu 4% este ano e 17% nos últimos doze meses servem como um termômetro da Economia do país. Os dados são do Sinapi (Sistema Nacional de Pesquisa de Custos e Índices).

Paralelamente, o PIB (Produto Interno Bruto) da Construção deve crescer 2% em 2022, segundo projeção divulgada em janeiro pela FGV (Fundação Getulio Vargas) em parceria com o Sinduscon-SP (Sindicato da Indústria da Construção de São Paulo). De forma síncrona, a CBIC (Câmara Brasileira da Indústria da Construção) também projeta um crescimento em torno de 2%.

Essas projeções poderão ser consolidadas a partir da Feicon 2022, feira que reúne empresas do setor de material de construção e que acontece entre 29 de março e 01 de abril. Será a primeira vez que o evento será presencial, desde o início da pandemia. Estarão presentes fornecedores que atendem a mais de 100 mil pontos de venda por todo o país.

Nesse universo, o setor de fios e cabos elétricos é considerado estratégico, não só para a construção, mas também para reformas de imóveis, por se tratar de produto essencial.

A Conduscabos Fios e Cabos Elétricos com sede em Atibaia, São Paulo, é um dos players desse segmento. 'A Feicon representa para o mercado um ponto de partida para o novo normal, pós-pandemia. Devemos estar preparados para entender o que os lojistas e consumidores esperam de nós', afirma Walter Sabino, da Conduscabos.

Nesse sentido, os quesitos inovação, qualidade, segurança e sustentabilidade devem ser os pilares dos próximos lançamentos.


Website: https://conduscabos.ind.br

Copyright © 2022 - Todos os direitos reservados para o Grupo Estado.

As notícias e cotações deste site possuem delay de 15 minutos.
Termos de uso
Siga nossas redes: