Releases
18/06/2019 18:13

3º Congresso Uqbar de Finanças Estruturadas


O evento que coloca as finanças estruturadas no mapa da retomada do crescimento

Interesse em Finanças Estruturadas? Reserve já dois dias imprescindíveis em junho!

Um evento que está se aproximando merece toda atenção. Há um racional difícil de contestar. O que se sucede?

O nível da curva de juros na economia brasileira, historicamente baixo, e relativamente estável há algum tempo, continua atuando como fator transformacional na alocação de investimentos entre classes de ativos por parte de todos os tipos de investidor. Os preços e os montantes emitidos e adquiridos no mercado de crédito privado vêm refletindo tal transformação.

Na parte mais elaborada do mercado de capitais no nosso país, representada pelos segmentos de fundos de investimento e títulos de crédito componentes do universo de finanças estruturadas, é inevitável a chegada desta onda transformadora. As operações estruturadas, através, por exemplo, da tecnologia de securitização, permitem maior flexibilidade e customização no atendimento de demanda de captadores e na captura de oferta de investidores.

Em paralelo, faz-se notar o uso crescente de tecnologia digital em múltiplas funções operacionais nas estruturas de financiamento e investimento. Ocorre, progressivamente, ganhos de eficiência, com impacto no custo e na rentabilidade destas operações, e na capacitação demandada de seus prestadores de serviços, além do poder competitivo destas operações na intermediação financeira entre captadores e investidores.

Eis que as condições estão dadas para a realização tempestiva, agora, do principal evento cobrindo esta temática em 2019 no Brasil. Nos próximos dias 26 e 27 de junho ocorre em São Paulo o 3° Congresso Uqbar de Finanças Estruturadas. Os principais profissionais sênior que atuam neste segmento, de uma grande diversidade de empresas, de reguladores cardinais do mercado financeiro e do governo, se reúnem em intensa atividade de palestras, painéis e networking.

O florescente envolvimento de Fintechs em estruturas de intermediação financeira, com forte potencial de mudança paradigmática, dá o pontapé inicial entre as discussões de painelistas. Na sequência, ancorado em tema econômico setorial, aborda-se o potencial crescente de financiamento do Agronegócio, de destaque na economia brasileira, via mercado de capitais e sob a luz de regulamentações recentes.

No período da tarde do primeiro dia do evento, o foco passa a ser o papel das finanças estruturadas junto ao segmento da economia brasileira mais vinculado a investimentos físicos; aquele que determina, em grande parte, sua potencial taxa de crescimento, que é o de Infraestrutura. Fechando o primeiro dia, este Congresso coloca sobre a mesa um debate ainda pouco aprofundado no mercado brasileiro, qual seja, quem efetivamente, como Investidor, contribuirá para que saltemos de patamar no volume de funding necessário para que o segmento de Finanças Estruturadas possa se consolidar como solução de fato para nossas carências de financiamento.

Iniciando o segundo dia, o tema Pequenas e Média Empresas se justifica pelo papel diferenciado que o mercado de securitização já exerce junto a este universo, e ganha relevo por sua representatividade na produção e emprego nacionais. Em seguida, resultante do próprio desenvolvimento de mercado já ocorrido, e promissor como segmento em expansão, Ativos Alternativos se configuram como uma classe separada a ser debatida. Com perfil de risco e retorno à parte, e diferentes entre si, estes investimentos provêm importante liquidez para o mercado impactado por situações de estresse.

Depois do almoço no segundo dia, um segmento clássico associado a mercados de securitização, e cujo modelo de financiamento no Brasil está longe de estar consolidado, o Imobiliário, protagoniza um painel que certamente debaterá as características e possibilidades realistas de um redesenho deste modelo e dos desafios de sua implementação. Concluindo o Congresso, o painel Arranjos de Pagamento passa pela transformação que vem acontecendo nestas estruturas de fluxos financeiros, sob o impacto não somente de múltiplas alternativas de financiamento e investimento em recebíveis através de veículos do mercado de capitais, mas também do uso da tecnologia e da competição entre participantes do setor.

Adicionalmente, serão proferidas palestras de abertura de cada período, que trarão a visão e o comentário sênior e abalizado centrados no marco jurídico-regulamentar e na evolução macroeconômica, institucional e do mercado de capitais.

A hora é agora. Não adianta a prática de alguns de se postergar, e aguardar, porque no Brasil sempre parece que não será no próximo instante que as coisas vão acontecer. Desenvolvimento e progresso não são variáveis temporalmente controláveis de forma linear. Quando se vê, houve um salto, e quem não se mexeu ficou para trás. Para quem interage, vivencia e aposta no papel das Finanças Estruturadas a reunião de um grupo tão dedicado e determinante do futuro deste segmento se configura oportunidade excepcional para envolvimento e participação. A economia brasileira passa estruturalmente por um período em que seu mercado de capitais, e aquilo que este tem de mais desenvolvido, estão condenados a se expandir.

3º Congresso Uqbar de Finanças Estruturadas

Datas e horário: 26 e 27 de Junho de 2019 das 08h00 às 18h00
Local: ESPAÇO JK - Avenida Presidente Juscelino Kubitschek, 1327 Itaim Bibi - São Paulo
Contato: Uqbar - 21 2529 2925 - comercial@uqbar.com.br
Site: http://congresso.uqbar.com.br/
http://congresso.uqbar.com.br/conteudo/
http://www.tlon.com.br/fidc/jornal/artigos/13711-interesse-em-financas-estruturadas-reserve-estes-dois-dias
"I

Copyright © 2021 - Todos os direitos reservados para o Grupo Estado.

As notícias e cotações deste site possuem delay de 15 minutos.
Termos de uso
Inscreva-se!
Receba no seu email newsletters e informações sobre nossos produtos