Releases
24/04/2019 12:53

Advogada fala sobre vistos que beneficiam a entrada de artistas e produtores de cinema brasileiros nos EUA


Florianópolis, SC--(DINO - 24 abr, 2019) -
Com o crescimento do cinema brasileiro nos últimos anos, e seu reconhecimento em festivais importantes no mundo, diversos artistas têm buscado informações sobre como residir e trabalhar nos Estados Unidos. Com o intuito de fomentar novas oportunidades aos talentos brasileiros, o Los Angeles Brazilian Film Festival (LABRFF), ofereceu uma palestra sobre os principais vistos que beneficiam os profissionais da sétima arte a emigrarem para o território americano. A advogada especialista em vistos de trabalho e Green Card, Gisele Ambrosio, foi a convidada do evento para falar sobre o tema no dia 07 de abril, no hotel AKA Beverly Hills.

Segundo a especialista, os profissionais da área das artes, cinema ou televisão que desejam trabalhar nos Estados Unidos podem qualificar para o Visto O-1B, dedicado a pessoas com Habilidades Extraordinários, se comprovarem reconhecimento nacional ou internacional através do fornecimento de ao menos três de oito requisitos.

As exigências envolvem recebimento de prêmios, histórico de trabalho em um papel de liderança com produções de nome ou de prestígio, cobertura de imprensa, testemunhos de outros colegas renomados e especialistas na área. Além disso, se evidenciados, registros de sucessos comerciais ou aclamados pela crítica, participação em associações de alta qualificação, salário alto ou outra remuneração substancial por serviços, comparado a outros na área, são também considerados.

A advogada afirma que o período de duração do visto O-1B é de três anos, inicialmente, podendo ser estendido por períodos de um ano ou até que o projeto seja concluído. O contrato de trabalho ou um itinerário de eventos de trabalho  determinarão o prazo de expiração do visto. Os profissionais com habilidades extraordinárias têm ainda a possibilidade de aplicar para o Green Card, no futuro, mas os requerimentos, apesar de serem tecnicamente iguais aos do visto O-1B, são avaliados com muito mais rigorosidade pela imigração americana.

Contudo, a Dra. Gisele Ambrosio alerta que um visto de Habilidade Extraordinária pode ser negado a um candidato em potencial, caso ele tenha violado o status imigratório durante uma viagem anterior aos EUA. “Caso a pessoa tenha entrado com um visto de turista ou estudante e tenha descumprido as condições deste visto, como ter excedido o tempo limite de permanência no país ou que tenha ficado por apenas alguns dias produzindo peças publicitárias, material de audiovisual, ou de fotografia, sem o visto de trabalho, possivelmente ela terá seu visto O-1B negado no futuro”, afirma.

A especialista explica que durante a entrevista para pedidos de vistos, os agentes consulares podem encontrar em redes sociais ou nas buscas na internet, indícios que comprove que o solicitante já tenha produzido  algum material ou que tenha realizado algum trabalho no território americano sem o visto correto, o que contribui para que o visto O-1B seja negado.

"Estas situações são recorrentes no escritório. Já tive vários clientes em consulta, que, após virem com visto de turista e produzir, por exemplo, um vídeo clip de dois ou três dias, terem seu visto O-1B negado porque a imigração descobriu que haviam trabalhado em solo americano sem o visto apropriado. Às vezes, pessoas com grande potencial e com futuro promissor na América, botam tudo a perder por agirem sem terem a informação sobre o visto correto", frisa.

A palestra da especialista em imigração fez parte da agenda de ações oferecidas pelo LABRFF.

Para a fundadora e diretora do festival, Meire Fernandes, a participação da Dra. Gisele no evento é de suma importância: “Decidimos oferecer essa palestra porque o LABRFF é um agente cultural da área do audiovisual. Como a conexão Brasil/EUA tem crescido bastante nessa área, a parceria com a nossa advogada Gisele Ambrosio, que é especializada no assunto em imigração, é algo de valor que oferecemos para nossos artistas e produtores”, ressalta.

O Los Angeles Brazilian Film Festival é considerado um dos maiores festivais de cinema Brasileiro nos Estados Unidos. Em 2018 foram exibidos 43 filmes e  distribuídos 16 prêmios.  O último evento, em 2018, contou com a presença de atores como Jose de Abreu, Murilo Rosa, Leandro Hassum, Daniela Escobar e Dani Valente. Edições passadas trouxeram nomes como Cauã Reymond, Marcio Garcia, Bruna Lombardi, Alessandra Negrini, Dani Suzuki, Selton Melo, Malu Mader, Matheus Nachtergaele, entre outros nomes de peso do cinema e da televisão brasileira. A 12ª edição será em outubro deste ano.

 

Sobre Dra. Gisele Ambrosio

 Advogada atuante há 16 anos no Brasil e  na Califórnia, Dra. Gisele é responsável por levar à Terra do Tio Sam diversas personalidades do esporte, como os skatistas brasileiros, campeões mundiais e competidores olímpicos, Kevin Hoefler e Letícia Bufoni, bem como grandes nomes do cinema, da televisão  e da música brasileira, como também de diferentes partes do mundo.

Há oito anos, Dra. Gisele Ambrosio é a advogada do Consulado Geral do Brasil em Los Angeles. Durante este período, ela tem atuado em vários casos internacionais complexos.

Diligente em ajudar a Comunidade Brasileira de Imigrantes, Dra. Gisele Ambrosio foi nomeada pelo Conselho de Cidadãos para representar oito estados dos Estados Unidos como a porta-voz oficial da diáspora brasileira naquele país, perante o Itamaraty e o Ministério das Relações Exteriores do Brasil.



Website: http://www.giseleambrosiolaw.com

Copyright © 2019 - Todos os direitos reservados para o Grupo Estado.

As notícias e cotações deste site possuem delay de 15 minutos.
Termos de uso
Inscreva-se!
Receba no seu email newsletters e informações sobre nossos produtos