Releases
22/02/2023 16:04

Tendências que moldarão a área de Assuntos públicos em 2023


São Paulo - SP--(DINO - 22 fev, 2023) -
Uma das principais mudanças que observa-se atualmente é que o lobby, entendido como aquele 'ato legítimo de participação pública' referido pela OCDE, está se tornando não apenas mais um, mas o principal agente transformador da política pública e regulatória de um país. O relatório 'Democracia e populismo: tendências para Assuntos Públicos 2023', elaborado pela LLYC, aponta para onde esta atividade vai nos próximos meses, como ela está se adaptando às novas tecnologias e como ela tem impacto nos negócios e na reputação das empresas.


O documento também observa, com a ajuda do ChatGPT, como as tendências globais em lobbying se consolidaram em três direções principais: 

  • Tecnologia: por um lado, através da integração de inteligência artificial para ganhar em eficiência e automatização de tarefas. Por outro lado, com o lobbying impulsionado por dados para alcançar um maior potencial de diagnóstico e antecipação precoce das tendências. 
  • Responsabilização: buscando maior transparência através de regulamentação e medindo o impacto sobre o negócio e a reputação da atividade. 
  • Competitividade e diferenciação através de uma melhor e mais inteligente regulação e lobbying de campanha.

O estudo aponta que a atividade de lobby em 2023 será mais técnica, mais mensurável e técnica, mais guerrilheira. As equipes de Relações Públicas dos países onde a empresa está presente participaram do relatório, analisando os desafios políticos e econômicos para os próximos meses. 'Entre crises econômicas, sanitárias e humanitárias, a tensão entre populismo e democracia já é a principal constante do primeiro quarto do século 21. Por isso, queremos mostrar o compromisso da atividade de Assuntos Públicos com o papel econômico e social das empresas, com o crescimento econômico equilibrado, sustentável e inclusivo, que é a melhor receita para consolidar nossa coexistência e nossa democracia', destaca Joan Navarro, sócio e vice-presidente de Assuntos Públicos da LLYC.


Para Felipe Peleteiro, gerente de Assuntos Públicos da LLYC Brasil, em análise do cenário brasileiro, o principal desafio do país neste novo ano será a pacificação social e a defesa da democracia. 'Espera-se que o novo governo brasileiro tenha uma política expansionista, com maior investimento e intervencionismo estatal. Isso levantou diversas questões por parte do mercado, que está exigindo uma reorganização fiscal e reformas como administrativas e tributárias, bem como a manutenção dos pontos da reforma trabalhista. Portanto, o novo ano deve ser um ano de busca de um equilíbrio entre responsabilidade fiscal e responsabilidade social'.


Estas são as seis tendências globais que irão moldar os Assuntos Públicos em 2023:

  1. Integração da inteligência artificial nos processos de lobby: As equipes de Relações Públicas introduzirão ferramentas que realizam tarefas simples e repetitivas como o ChatGPT em seu dia a dia de trabalho. Embora haja espaço para melhorias, a velocidade com que estes sistemas aprendem e melhoram é vertiginosa. A chave é participar ativamente de tentativas e erros e ter protocolos que ajudem a definir uma estrutura ética e honesta.
  1. Lobbying orientado por dados (data-driven lobbying) : o trabalho híbrido de inteligência e analistas de dados no campo de lobbying visa melhorar a qualidade e o potencial dos diagnósticos, permitindo que decisões sejam tomadas além da intuição através do gerenciamento de grandes volumes de dados. O grande desafio para 2023 é a visão prospectiva, que permite a antecipação antecipada das principais tendências políticas e regulatórias.  
  1. Transparência e regulamentação: além das necessidades que garantem a clareza da atividade (registro de grupos de interesse, publicação da agenda de altos funcionários, código de conduta ou regime de sanções), há o desafio de incorporar o lobby indireto em regulamentações futuras, sem reduzir sua eficácia.
  2. Medição: a atividade de relações públicas tem um impacto sobre os negócios e a reputação de suas empresas. A definição do modelo para este impacto é outro desafio para uma atividade que passou os últimos 15 anos se profissionalizando. Ela só será capaz de passar para o Olympus de áreas estratégicas e conselhos de administração se for capaz de medir-se a si mesma.


Website: https://www.llorenteycuenca.com/br/
A OESP nao e(sao) responsavel(is) por erros, incorrecoes, atrasos ou quaisquer decisoes tomadas por seus clientes com base nos Conteudos ora disponibilizados, bem como tais Conteudos nao representam a opiniao da OESP e sao de inteira responsabilidade da Dino Divulgador de Noticias Online Ltda

Copyright © 2024 - Todos os direitos reservados para o Grupo Estado.

As notícias e cotações deste site possuem delay de 15 minutos.
Termos de uso