PR Newswire Economia
01/08/2019 08:29

No 2T19, a GOL atinge 26% de margem EBITDA e receita líquida recorde de R$3,1 bilhões


No 2T19, a GOL atinge 26% de margem EBITDA e receita líquida recorde de R$3,1 bilhões

PR Newswire


SÃO PAULO, 1 de agosto de 2019 /PRNewswire/ -- A GOL Linhas Aéreas Inteligentes S.A. ("GOL" ou "Companhia"), (B3: GOLL4 e NYSE: GOL), a maior companhia aérea doméstica do Brasil, anuncia o resultado consolidado do segundo trimestre de 2019 (2T19). Todas as informações são apresentadas em IFRS, Reais (R$) e as comparações referem-se ao segundo trimestre de 2018 (2T18), exceto quando especificado de outra forma.

  • O segundo trimestre superou as expectativas, e a GOL consolidou sua posição de líder no mercado brasileiro.
  • A Companhia reportou lucro por ação diluída de R$0,22 no 2T19.
  • Décimo segundo trimestre consecutivo em que a GOL apresentou lucro operacional (R$399,4 milhões).
  • A margem EBITDA atingiu 25,9% no 2T19, aumento de 9,5 p.p. na comparação trimestral.
  • Utilização de aeronaves líder da indústria de quase 12 horas por dia.
  • Os menores custos unitários de qualquer companhia aérea no Brasil. O CASK excluindo despesas não recorrentes foi de 24,12 centavos (R$).
  • A geração de caixa operacional foi de R$872,7 milhões.
  • A relação dívida líquida (excluindo os bônus perpétuos) sobre EBITDA UDM foi de 3,1x em 30/06/2019.

"A forte demanda dos Clientes, principalmente no mercado corporativo, aliada à nossa disciplina de capacidade, nos permitiu um resultado operacional excepcional no segundo trimestre, tradicional período de baixa temporada em viagens aéreas no Brasil", comentou Paulo Kakinoff, Diretor Presidente. "Continuamos com a expansão sustentável de capacidade, crescendo para novos mercados regionais através do aeroporto de Guarulhos, em São Paulo, e para os principais destinos de viagens do Brasil nos mercados de Rio de Janeiro, Brasília, São Paulo e Salvador. Alinhado ao nosso plano de expansão internacional, iniciamos também operações para Cancún, México, o 14º destino internacional e aonde somos a única companhia aérea com voos diretos ligando o aeroporto de Brasília".


Richard Lark, Diretor Vice-presidente Financeiro da GOL, acrescentou: "Olhando para o futuro, nossas metas financeiras de longo prazo permanecem inalteradas: manter um balanço sólido, retornar ao nível de rating de crédito BB e ampla liquidez; gerar robustos fluxos de caixa operacionais e livres; e aumentar os lucros, margens e retornos".


vídeos da administração & íntegra do release de resultado


Acesse release de resultado, vídeos da administração, apresentação e demonstrações financeiras completas em: www.voegol.com.br/ri


Teleconferência 2T19: 1 de agosto de 2019, 13h30 (Brasil), Telefone: (11) 3181-8565, Código: GOL


SUMÁRIO


Fortes indicadores operacionais:


A Receita por Passageiro Quilômetro Transportado aumentou 11,7% totalizando 9,3 bilhões no 2T19, impulsionado pelo crescimento de 8,9% no número de passageiros transportados, enquanto o crescimento em Assento Quilômetro Ofertado (ASK) foi de 6,5%. A forte demanda e o gerenciamento dinâmico de receitas permitiu a GOL compensar os aumentos nos custos unitários operacionais. A Companhia atingiu:


(i) Yield médio por passageiro de 31,76 centavos (R$), um aumento de 23,4% na comparação trimestral;


(ii) Taxa de ocupação média de 82,0%, um aumento de 3,9 p.p. comparada ao 2T18;


(iii) Uma pontualidade de 93,0% no 2T19, de acordo com a metodologia Infraero e dados fornecidos pelos principais aeroportos.


Receita recorde:


A receita líquida atingiu R$3,1 bilhões, a maior já registrada pela Companhia em um segundo trimestre, um crescimento de 33,4% comparativamente ao 2T18. A Receita Operacional Líquida por Assento Quilômetro Ofertado (RASK) foi de 27,63 centavos (R$) no 2T19, aumento de 25,3% em comparação ao 2T18. O aumento do custo unitário impulsionou aproximadamente 90% da variação da receita unitária, além de maior demanda em comparação ao 2T18, período em que houve uma redução na demanda devido à greve nacional dos caminhoneiros. A Receita de Passageiros Líquida por Assento Quilometro Ofertado (PRASK) aumentou 29,5% em relação ao 2T18, atingindo 26,03 centavos (R$). A projeção de receita líquida em 2019 é da ordem de R$13,5 bilhões.


Custos controlados:


O custo unitário baseado no Custo por Assento Quilômetro Ofertado (CASK), excluindo despesas não recorrentes, aumentou em 13,6% para 24,12 centavos (R$), principalmente devido ao aumento dos custos com combustível, consequência do acréscimo de 9,8% no preço de querosene de aviação. O CASK ex-combustível, excluindo despesas não recorrentes, subiu em 12,4% em razão a vários fatores:


(i) Uma depreciação média do Real frente ao Dólar americano em 8,8%, que impactou os custos de manutenção, taxas, tarifas e serviços internacionais;


(ii) Reoneração da folha de pagamento, que aumentou a alíquota do INSS patronal de 0% para 20%;


(iii) Maior depreciação decorrente da inclusão de 5 aeronaves líquidas na frota e da capitalização de reparos de componentes e rotables (incluindo motores);


(iv) Aumento de aproximadamente 10% nas taxas das despesas com pouso e navegação;


(v) Uma provisão de R$192 milhões para devolução de aeronaves.


A GOL tem o menor custo unitário de qualquer companhia aérea brasileira. A projeção de CASK ex-combustível para 2019 é da ordem de 14 centavos.


Margens saudáveis:


Devido ao forte controle de custos e gestão da capacidade e dos yields, a Companhia obteve lucro operacional pelo 12o trimestre consecutivo, mesmo diante do aumento de 8,8% na taxa de câmbio média e do acréscimo de 9,8% no preço de querosene de aviação. A demanda no 2T19 permitiu que a GOL atingisse margem EBIT de 12,7%, a maior desde 2006. O lucro operacional (EBIT) foi de R$399,4 milhões, superior em relação aos R$87,1 milhões do 2T18. A margem EBITDA chegou a 25,9% no 2T19, 9,5 p.p. a mais na comparação trimestral. A projeção da GOL para margem EBIT e margem EBITDA em 2019 é da ordem de 18% e 28%, respectivamente.


Fortalecimento do balanço:


A GOL apresentou geração de caixa operacional de R$872,7 milhões no trimestre. A liquidez total atingiu R$3,7 bilhões, R$135,2 milhões superior em comparação a 31/03/2019 e R$644,4 milhões maior ante 31/06/2018, já incluindo amortizações de dívida de R$100 milhões no trimestre. A apreciação do Real frente ao dólar foi de 1,7% (final do período), causando ganhos com variações cambiais e monetárias de R$170 milhões. A relação dívida líquida (excluindo os bônus perpétuos) sobre EBITDA UDM foi de 3,1x em 30/06/2019.


Relações com Investidores: ri@voegol.com.br, (11) 2128-4700


Sobre a GOL Linhas Aéreas Inteligentes S.A. (www.voegol.com.br): O maior grupo de serviços de transporte e viagens aéreas do Brasil, com atuação em transporte de passageiros, transporte de carga e programas de fidelidade de coalizão.


 


FONTE GOL Linhas Aéreas Inteligentes S.A.

Copyright © 2019 - Todos os direitos reservados para o Grupo Estado.

As notícias e cotações deste site possuem delay de 15 minutos.
Termos de uso
Inscreva-se!
Receba no seu email newsletters e informações sobre nossos produtos