Política
22/11/2020 13:59

G20/Mohammed bin Salman: G-20 se comprometeu a empenhar mais de US$ 21 bi para combater covid


Por: Ricardo Leopoldo, Correspondente

Nova York, 22/11/2020 - O príncipe Mohammed bin Salman, da Arábia Saúdita, afirmou que os “países do G-20 “se comprometeram a dedicar mais de US$ 21 bilhões” para várias iniciativas relativas ao combate à pandemia do coronavírus, como a produção de medicamentos e vacinas contra a covid-19. Ele apontou que seu país deve empenhar US$ 500 milhões neste esforço conjunto.

“Os países do G-20 já dedicaram US$ 11 trilhões para reforçar a economia e proteger o bem estar das populações”, destacou Mohammed bin Salman. Segundo ele, o grupo de 20 países, que respondem por 90% do PIB global, está trabalhando de forma muito próxima com o Fundo Monetário Internacional para a concessão de US$ 300 bilhões a países de baixa renda a fim de promover a recuperação, pois foram também muito atingidos pela recessão provocada pela covid-19.

“Estamos comprometidos com reformas da Organização Mundial do Comércio. Queremos o aumento do empoderamento humano, a inclusão financeira e melhor administração da emissão de carbono pelo planeta”, destacou o príncipe saudita. “Estamos unidos no objetivo comum de viabilizar oportunidades para todos compatíveis com a realidade do século 21 e proteger as pessoas, com prioridade para o impacto a sistemas de saúde gerados pela pandemia.”

O primeiro-ministro da Itália, Giuseppe Conte, afirmou na passagem da presidência do G-20 da Arábia Saudita para o seu país que está certo que este grupo de nações conseguirá com união “superar os principais desafios motivados pela pandemia do coronavírus à nossa capacidade para lidar com questões econômicas e sociais.” Segundo ele, continuará na agenda do G-20 avançar na adoção de medidas para superar as crises de saúde pública e para o bem estar da população mundial provocadas pela enfermidade.

“Os líderes do G-20 estão empenhados em promover uma sociedade mais igualitária Temos a oportunidade de fortalecer o sistema multilateral de comércio para torná-lo mais eficiente”, destacou Conte. Ele ressaltou que o grupo de países está disposto para compartilhar experiências, informações e tecnologias para reforçar o “sistema sanitário” em todo o mundo. “Vamos também trabalhar juntos com cooperação, pois há uma lição muito clara pois vivemos de forma interconectada e precisamos fazer escolhas de forma sustentável.”

Contato: Ricardo.leopoldo@estadao.com
Para ver esta notícia sem o delay assine o Broadcast Político e veja todos os conteúdos em tempo real.

Copyright © 2021 - Todos os direitos reservados para o Grupo Estado.

As notícias e cotações deste site possuem delay de 15 minutos.
Termos de uso
Inscreva-se!
Receba no seu email newsletters e informações sobre nossos produtos