Política
04/08/2022 19:27

Bolsonaro diz que Zona Franca de Manaus está 'cada vez faturando mais'


Por Bruno Luiz e Eduardo Gayer

Salvador e Brasília, 04/08/2022 - O presidente Jair Bolsonaro (PL) afirmou nesta quinta-feira, 4, que a Zona Franca de Manaus (ZFM) está “cada vez faturando mais”. “Reduzimos o IPI de vários produtos no Brasil. A nossa Zona Franca de Manaus está faturando cada vez mais. Pedi que o coronel Menezes (candidato ao Senado pelo PL no Amazonas) me desse a quantidade de motocicletas montadas ou fabricadas na Zona Franca de Manaus, para mostrar que o emprego tem aumentado no Brasil todo e na Zona Franca de Manaus. O governo, como todo, está fazendo sua parte”, disse Bolsonaro na tradicional live semanal nas redes sociais, sem trazer dados que comprovem o aumento da arrecadação.

O presidente editou um decreto para reduzir a alíquota do IPI da ZFM, mas enfrentou resistência de lideranças políticas da região, que ingressaram com ação no Supremo Tribunal Federal (STF) para suspender a norma. Relator do caso, o ministro Alexandre de Moraes atendeu ao pedido.

Bolsonaro ainda rebateu críticas de que estaria atacando a Zona Franca. “Obviamente, tem sempre o que criticar. ‘Ah, ele está atacando a Zona Franca de Manaus’. Atacando o quê? Eu respondo as pessoas mostrando os números da ZFM”, disse.

Durante a live, o chefe do Executivo voltou a criticar o governo argentino. Ele afirmou que o País vizinho corre risco de viver uma hiperinflação. “Quem é um pouco mais velho, tem mais de 40/50 anos, lembra as hiperinflações aqui no Brasil que tivemos, chegava na casa dos 60% ao mês. Por que isso daí? Ou é uma ideologia errada, ou governos fracos que entregam seus ministérios em troca de apoio político para qualquer pessoa governar o País”, criticou,

Contato: brunol.santos@estadao.com; eduardo.gayer@estadao.com
Para ver esta notícia sem o delay assine o Broadcast Político e veja todos os conteúdos em tempo real.

Copyright © 2022 - Todos os direitos reservados para o Grupo Estado.

As notícias e cotações deste site possuem delay de 15 minutos.
Termos de uso
Siga nossas redes: