Política
12/01/2022 17:45

Bolsonaro volta a minimizar atrito com Anvisa e diz que não 'brigou' com Barra Torres


Por Thaís Barcellos e Iander Porcella

Brasília, 12/01/2022 - O presidente Jair Bolsonaro (PL) tentou mais uma vez minimizar o atrito com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Depois de ter rebatido uma carta do chefe do órgão, Antonio Barra Torres, dirigida a ele, Bolsonaro disse hoje, em evento no Palácio do Planalto, que não "brigou" com o almirante, mas apenas o questionou sobre a liberação da vacinação de crianças contra a covid-19.

"Aqui não é um quartel, mas devemos ao máximo zelar pela hierarquia e disciplina, senão não funciona. Não briguei com o presidente da Anvisa, apenas questionei sobre um assunto que tinha que ser questionado. Somente eu e ele. De repente está na imprensa", afirmou o chefe do Executivo, durante o lançamento de linhas de crédito para Aquicultura e Pesca no Palácio do Planalto.

Nesta segunda-feira, 10, dois dias após ser cobrado publicamente para que se retratasse dos ataques à Anvisa, Bolsonaro se disse surpreso com o que chamou de "carta agressiva" de Barra Torres. O presidente afirmou não ter acusado o almirante de corrupção e mudou o tom das insinuações, mas voltou a levantar dúvidas sobre as "intenções" da agência ao recomendar a vacinação de crianças entre 5 e 11 anos contra a covid.

"Me surpreendi com a carta dele. Carta agressiva, não tinha motivo para aquilo. Eu falei: 'O que está por trás do que a Anvisa vem fazendo?' Ninguém acusou ninguém de corrupção. Por enquanto, não tenho o que fazer no tocante a isso aí", disse Bolsonaro em entrevista à rádio Jovem Pan.

No último sábado, Barra Torres cobrou uma retratação pública de Bolsonaro, dois dias após o presidente questionar os "interesses" de integrantes da Anvisa, ao reclamar do aval à vacinação infantil. "Se o senhor não possui tais informações ou indícios, exerça a grandeza que o seu cargo demanda e, pelo Deus que o senhor tanto cita, se retrate", escreveu o militar da reserva da Marinha, ao desafiar o presidente a apontar indícios de corrupção contra ele.

Barra Torres deu tom desafiador e pessoal à nota, assumindo para si uma insinuação que Bolsonaro fez genericamente à Anvisa, em mais um episódio de confronto do presidente com as instituições.

Contato: iander.porcella@estadao.com
Para ver esta notícia sem o delay assine o Broadcast Político e veja todos os conteúdos em tempo real.

Copyright © 2022 - Todos os direitos reservados para o Grupo Estado.

As notícias e cotações deste site possuem delay de 15 minutos.
Termos de uso
Siga nossas redes: