Política
07/07/2024 09:56

Reino Unido: primeiro-ministro, Keir Starmer, viaja à Escócia, Irlanda do Norte e País de Gales


Londres, 07/07/2024 - O primeiro-ministro britânico, Keir Starmer, parte neste domingo para uma viagem aos quatro países do Reino Unido. O objetivo é fazer uma espécie de “reinicialização imediata” com os governos da Escócia, Irlanda do Norte e País de Gales. Starmer, que disse ter um “mandato de fazer política de forma diferente” após a vitória esmagadora do seu partido, se reunirá com o primeiro-ministro escocês, John Swinney, em Edimburgo, em um esforço para “transformar o desacordo em cooperação”.

“Isso começa hoje com uma redefinição imediata da abordagem do meu governo para trabalhar com o primeiro e os vice-primeiros-ministros”, disse ele. “Uma cooperação significativa centrada no respeito será fundamental para promover mudanças em todo o nosso Reino Unido.” Embora cada uma das nações descentralizadas do Reino Unido eleja membros para a Câmara dos Comuns em Londres, elas também têm os seus próprios parlamentos regionais.

Após a viagem, o primeiro-ministro realiza encontros na Inglaterra com prefeitos regionais e, na terça-feira, viaja para Washington para uma reunião da Otan. O seu principal diplomata, o secretário dos Negócios Estrangeiros David Lammy, tinha previsão de visitar Polônia e Suécia no domingo, depois de ir até a Alemanha no sábado para a sua primeira viagem internacional, com intuito de fortalecer os laços com parceiros europeus.

A ministra das Relações Exteriores da Alemanha, Annalena Baerbock, disse na plataforma X, antigo Twitter, que o Reino Unido era uma parte indispensável da Europa e que eles estavam trabalhando com o governo britânico para ver como ele poderia se aproximar da União Europeia. Lammy reiterou a promessa de Starmer de não voltar a aderir ao mercado único da UE depois dos eleitores britânicos em 2016 terem votado pela ruptura da união política e econômica. “Deixemos os anos do Brexit para trás”, disse Lammy ao The Observer. “Não vamos voltar a aderir ao mercado único e à união aduaneira, mas há muito que podemos fazer juntos.”

O secretário de Negócios, Jonathan Reynolds, disse no domingo na Sky News que o Reino Unido deveria procurar maneiras de melhorar o comércio com a UE e que a remoção de algumas barreiras comerciais era sensata. No entanto, também acrescentou que o governo trabalhista não estava aberto à livre circulação de pessoas que era exigida como membro da UE.

Fonte: Associated Press
Para ver esta notícia sem o delay assine o Broadcast Político e veja todos os conteúdos em tempo real.

Copyright © 2024 - Todos os direitos reservados para o Grupo Estado.

As notícias e cotações deste site possuem delay de 15 minutos.
Termos de uso