Política
11/10/2018 19:35

Wagner afirma que Bolsonaro não quer enfrentar debate por 'covardia'


Curitiba, 11/10/2018 - O senador eleito pela Bahia, Jaques Wagner (PT), disse nesta quinta-feira, em Curitiba, que o candidato Jair Bolsonaro (PSL) não quer enfrentar em debate o candidato petista Fernando Haddad por "covardia".

"A palavra correta é covardia. Ele efetivamente é uma pessoa daquele tipo que a gente conhece: aquele tirado a brabo da esquina que quando o cachorro late mais forte saí correndo. Tipo do valentão, que é diferente da pessoa corajosa, que não exibe o braço, a arma, ela é corajosa na hora que tem que enfrentar a situação. Ele é aquele tipo valentão que gosta de cuspir para baixo para prestar homenagem a qualquer um. Foge do debate porque não tem o que dizer", afirmou Wagner depois de deixar a carceragem da Polícia Federal, em Curitiba, onde visitou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, condenado e preso na Lava Jato.

"Respeito a convalescença que ele tem, mas não vai a debate, mas dá entrevista, o nome disso é covardia e falta do que dizer ao povo brasileiro", criticou.

Wagner também disse que preferia um engajamento maior de Ciro Gomes (PDT), terceiro colocado nas eleições do primeiro turno, na campanha de Haddad. "Eu sei que vou falar uma coisa que não é tão simpática ao meu partido que é o seguinte: o primeiro turno você escolhe o seu, o segundo turno você escolhe o menos pior, e não tem dúvida que tanto Fernando Haddad quanto o PT são muito menos pior e já deram muito mais contribuição para a democracia brasileira do que o outro candidato e seu partido", afirmou. (Julio Cesar Lima)
Para ver esta notícia sem o delay assine o Broadcast Político e veja todos os conteúdos em tempo real.

Copyright © 2018 - Todos os direitos reservados para o Grupo Estado.

As notícias e cotações deste site possuem delay de 15 minutos.
Termos de uso
Inscreva-se!
Receba no seu email newsletters e informações sobre nossos produtos