Economia & Mercados
05/08/2019 10:26

C6 Bank lança operação no mercado com 200 mil contas em fase de pré-lançamento


Por Fernanda Guimarães

São Paulo, 05/08/2019 - O C6 Bank, de ex-sócios do BTG Pactual, lança hoje sua operação, com foco em pessoas físicas e jurídicas. De partida conta com 200 mil contas abertas em sua fase de pré-lançamento. Os serviços serão oferecidos por aplicativo de celular.

A oferta do banco inclui conta corrente sem taxa de manutenção, transferências ilimitadas e gratuitas, saques ilimitados e gratuitos, pagamentos, cartão múltiplo (débito e crédito) gratuito, portabilidade de salário, depósito por boleto, uma oferta própria de CDBs (Certificado de Depósito Bancário) com remuneração a partir de 100% do CDI (Certificado de Depósito Interbancário) e o Taggy (serviço para pagamento automático de pedágios sem cobrança de mensalidade ou tarifa).

O C6 Bank estava em fase de testes desde maio, logo após receber autorização para sua operação pelo Banco Central (BC). Segundo a instituição financeira, o aplicativo passa por atualizações a cada 15 dias. O C6 chega em um momento em que outros bancos digitais, como Nubank e banco Inter estão no radar de grandes investidores.

A instituição financeira destaca que sua estratégia é oferecer produtos para "todos os tipos de cliente", ou seja, do varejo de alta renda ao segmento da população que ainda não tem acesso a produtos financeiros. "O banco se posiciona como uma instituição financeira de baixo custo, o que é possível graças à automação de processos e ausência de agências físicas", frisa o C6.

O banco lança também hoje o C6 Kick, que oferece ao usuário a possibilidade de transferir dinheiro via SMS para qualquer banco, de forma gratuita; e o programa de recompensas Átomos. Nos próximos meses, usuários do cartão C6 também poderão participar do programa. Para esse cliente, o acúmulo de pontos ocorrerá não só nas compras com cartão de crédito mas também no cartão de débito e no pagamento de boletos.

O C6 Bank terá entre sua carteira de produtos as maquininhas de captura de transações com cartões. O equipamento não tem taxa de aluguel nem de aquisição para MEIs (Microempreendedores Individuais) e empresas com faturamento na maquininha a partir de R$ 5 mil por mês.

Contato:Fernanda.guimaraes@estadao.com
Para ver esta notícia sem o delay assine o Broadcast+ e veja todos os conteúdos em tempo real.

Copyright © 2019 - Todos os direitos reservados para o Grupo Estado.

As notícias e cotações deste site possuem delay de 15 minutos.
Termos de uso
Inscreva-se!
Receba no seu email newsletters e informações sobre nossos produtos