Economia & Mercados
01/12/2021 12:36

Enel Americas quer implantar sistemas de armazenamento com baterias em projetos de geração


Por Wilian Miron e Luciana Collet

São Paulo, 30/11/2021 - A Enel Americas quer implantar sistemas de armazenamento de energia em baterias em seus empreendimentos de geração de energia no Brasil e nos demais países em que atua na América Latina, disse o executivo-chefe da companhia, Maurizio Bezzeccheri, durante apresentação feita hoje a investidores.

"Estamos planificando sistemas de baterias em todas as plantas renováveis, o que falta é tratamento regulatório [para a questão]. Tem que ser reconhecido pelos órgãos reguladores para termos remuneração", disse Bezzeccheri.

Segundo o executivo, a empresa tem trabalhado junto aos órgãos reguladores para avançar nessa questão. No Chile, a empresa já tem empreendimentos de geração de energia renovável com sistemas de bateria. No Peru, uma termelétrica também já opera com esse sistema, assim como na Colômbia, para vender serviços de suporte a rede, como controle de frequência.

"As novas plantas renováveis já nascerão com baterias, e nas que já existem vamos colocar", disse.

Digitalização

Outra meta da Enel para os próximos anos é avançar com seu programa de digitalização de redes. No Brasil, o foco desse programa é a Enel Distribuição São Paulo (antiga Eletropaulo). Entre 2022 e 2024, a companhia estima que serão investidores US$ 300 milhões para a instalação de aproximadamente 1,4 milhão de medidores inteligentes. A troca de todos os oito milhões de medidores na área de concessão da distribuidora deve custar aproximadamente US$ 1 bilhão, mas a instalação dos equipamentos acontecerá de forma gradativa e a conclusão desse processo ainda não tem data definida.

Segundo Bezzeccheri, a companhia fez uma negociação com a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) para que o investimento seja reconhecido na Base de Remuneração Regulatória (RAB, na sigla em inglês) da companhia. "Trabalhamos um ano a 1,5 ano, e no final a Aneel deu o sinal verde para reconhecer o medidor inteligente dentro da RAB", contou.

De acordo com Bezzeccheri, uma medida que a empresa avalia para acelerar a implantação dos medidores inteligentes em São Paulo e nas demais concessionárias do grupo é a fabricação local dos equipamentos. "Estamos evidentemente pensando na capacidade de fabricar medidores no Brasil". A introdução do programa nas outras distribuidoras do grupo - no Ceará, Goiás e Rio - ainda não tem prazo para acontecer.

A instalação desses equipamentos está alinhada com o plano da Enel de avançar com a digitalização de redes nos próximos anos como uma das medidas para melhorar a eficiência e a qualidade dos serviços prestados.

Contato: energia@estadao.com
Para ver esta notícia sem o delay assine o Broadcast+ e veja todos os conteúdos em tempo real.

Copyright © 2022 - Todos os direitos reservados para o Grupo Estado.

As notícias e cotações deste site possuem delay de 15 minutos.
Termos de uso
Siga nossas redes: