Economia & Mercados
18/06/2024 11:28

São Martinho registra receita líquida e lucro líquido históricos na safra 2023/24


O Grupo São Martinho, um dos maiores produtores de açúcar e etanol do Brasil, registrou lucro líquido de R$ 1,476 bilhão na recém-encerrada safra 2023/24, o que corresponde a um aumento de 45,3% em comparação com a temporada anterior 2022/23 (R$ 1,016 bilhão) e "equivalente ao registrado na safra 2021/22, o maior de nossa história", informou a companhia em relatório. A receita líquida da companhia aumentou 4,2% entre as duas safras, de R$ 6,643 bilhões para R$ 6,922 bilhões, recorde histórico da empresa.

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) ajustado foi de R$ 3,070 bilhões em 2023/24 ante R$ 3,356 bilhões em 2022/23, representando queda de 8,5%, com margem de 44,4%. "As performances no trimestre e na safra devem-se aos menores preços de etanol, parcialmente compensados por maiores preços de açúcar e maior volume comercializado (ATR vendido)", comentou a empresa no relatório.

A safra 2023/24 "evidenciou o potencial de produtividade dos nossos canaviais quando submetidos a um clima mais próximo do normal e um regime de chuvas regular", destacou o Grupo São Martinho.

Com uma recuperação próxima de 20% comparado à safra anterior, "processamos 23,1 milhões de toneladas de cana, a segunda maior moagem da história da São Martinho. Finalizamos a safra com a comercialização de aproximadamente 1,5 milhões de toneladas de açúcar, 1,1 bilhões de litros de etanol e 700 mil MWh de energia elétrica, totalizando uma receita líquida de quase 7 bilhões de reais, a maior da história da companhia". Corroborado por efeitos não recorrentes, entregamos um lucro líquido de 1,5 bilhões de reais, resultado equivalente ao registrado na safra 21/22, o maior de nossa história.

No quatro trimestre da safra 2023/24, o Grupo São Martinho teve receita líquida de R$ 2,423 bilhões, aumento de 33,4% ante igual período da temporada anterior 2023/24 (R$ 1,817 bilhão). Já o lucro líquido foi de R$ 627,3 milhões, em virtude, "principalmente, à antecipação do Precatório da Copersucar de 2024 e ao reconhecimento do Precatório adicional em parcela única (3º Precatório) no período", disse a companhia.

No quarto trimestre da safra 2022/23, o lucro líquido da companhia foi de R$ 151,9 milhões. O Ebitda ajustado totalizou R$ 1,154 bilhão (alta de 25,8%), com margem Ebitda Ajustado de 47,6%. O Índice de Alavancagem foi equivalente a 1,08x Dívida Líquida/EBITDA Ajustado LTM ao fim do quarto trimestre de 2024.

Conforme a empresa, em 31 de março de 2024, as fixações de preço de açúcar para a safra 2024/25 totalizavam cerca de 665 mil toneladas, a um preço de aproximadamente R$ 2.658/tonelada.
Para ver esta notícia sem o delay contrate um dos produtos Broadcast e veja todos os conteúdos em tempo real.

Copyright © 2024 - Todos os direitos reservados para o Grupo Estado.

As notícias e cotações deste site possuem delay de 15 minutos.
Termos de uso